Reflexions

CHRISTIANITY OF ENTERTAINMENT | O CRISTIANISMO DO ENTRETENIMENTO

I have been thinking a great deal lately about the Lord’s two chief commandments: 1- To love God above all things, and 2- To love our neighbor as ourselves (Matthew 22: 37-39). And I began to wonder about these two commandments, having the word of God as my guideline.

– I first thought about who would be those people who love God? And I searched for the answer in His word. And He says in John 14:21, ” Whoever has my commands and keeps them is the one who loves me.” Then I realized that we often say or think that we love God, while in fact we do not love Him, because we do not listen to what He says.

– Then I thought about what is to love our neighbor as ourselves and if there is someone out there who can actually do it? And I began to wonder how millions of Christians, many of them with huge financial resources, choose to create and invest in a sort of Christianity of entertainment rather than salvation Christianity.

Then it came to my mind the bible verse that says we should not spend our money on what is not bread (Isaiah 55:2) and I realized that if we loved our neighbor, we would give all the surplus resource that we have to bring supply and help to those in need instead of organizing shows and other amusing activities that are only meant to entertain ourselves, as worship has never required great structures, but wholeheartedly praise.

We live a Christianity of Entertainment and not the salvation Christianity. We focus 100% of the time on our own plans and interests. We give our leftovers while we could give much more, and we continue to be just like those rich people mentioned in Luke 21 who used to bring their offerings to the temple, giving what meant nothing to them. We remain the same sort of selfish people but now we also love to show ourselves while we can entertain with it.

***

Andei pensando muito, nos últimos tempos, sobre os dois mandamentos principais do Senhor: 1- amar a Deus sobre todas as coisas e 2- amar o nosso próximo como a nós mesmos (Mateus 22:37-39). E comecei a refletir sobre estes dois mandamentos, me baseando na própria palavra de Deus.

– Pensei primeiramente sobre quem seriam aqueles que amam a Deus? E busquei a resposta na palavra dEle. E Ele diz em João 14:21 : “quem me ama é aquele que escuta a minha voz e a obedece”. Então percebi que muitas vezes dizemos ou pensamos que amamos a Deus, enquanto na verdade, nós não o amamos, pois não damos ouvido para o que ele diz.

– Pensei em seguida sobre o que seria amar o nosso próximo como a nós mesmos e se há, na face da terra, alguém que consiga fazer isso de fato? E comecei a pensar como milhões de cristãos, muitos deles com grandes recursos financeiros, escolhem criar e investir em um cristianismo voltado para o entretenimento, em vez do Cristianismo da salvação.

Logo, veio a minha memória a passagem que diz que não devemos gastar com aquilo que não é pão (Isaías 55:2) e conclui que se nós amássemos o nosso próximo, nós destinaríamos todo o recurso excedente que chega às nossas mãos para levar suprimento e socorro para aqueles que precisam e não para organizar qualquer shows, espetáculos e outras atividades que servem apenas para nos entreter, já que adoração nunca demandou aparatos, antes um coração que adora em espírito e em verdade.

Vivemos um cristianismo de entretenimento e não o Cristianismo da salvação. Focamos 100% do tempo em nossos próprios planos e interesses. Damos aquilo que nos sobra enquanto podíamos dar muito mais, e continuamos exatamente como aquelas pessoas ricas mencionadas em Lucas 21 que levavam suas ofertas ao templo, dando aquilo que lhes sobrava. Continuamos os mesmos egoístas, mas agora também exibicionistas que encontram divertimento em sua própria exibição.

#longingformore #blogging #writing #Instagram #life #faith #God #thoughts #poetry #blog #christianity #cristianismo #entertainment #entertain #entretenimento #christ

Gratuated in History by PUC-SP (2009), postgratuate in Corporate Affairs (2010) and MBA in Marketing by FGV-SP (2016) and a master degree in History by PUC-SP (expected to 2021). More than 12 years of experience in Corporate Affairs playing different roles in big and global companies. Writer of the blog Longing for more since 2017. *** Possui graduação em História pela PUC –SP (2009), pós-graduação em Comunicação Corporativa (2010) e MBA em Marketing pela FGV-SP (2016) e é mestrando em História pela PUC –SP (2021). Atuou por 12 anos em comunicação corporativa e marketing em grandes empresas e multinacionais de diferentes segmentos. Escritora do blog Longing for More desde 2017.